🕗 Tempo de leitura: 5 minutos

Um plano de negócios para imobiliária deve considerar fatores internos e externos que podem prejudicar ou agregar para o futuro da imobiliária.

Colocar no papel a organização da imobiliária e avaliar a viabilidade de um ponto comercial e calcular um fluxo de caixa reservado. São alguns dos pontos que fazem parte de um plano de negócios, seja para uma imobiliária ou até mesmo para o corretor de imóveis.

Veja também: Como Abrir uma Imobiliária: O Guia Completo 2020

De acordo com o Sebrae a mortalidade de microempresas no Brasil, acontece dentro dos primeiros anos, justamente por falta de planejamento estratégico.

Portanto, fazer um plano de negócios para sua imobiliária aumentará em 60% suas chances de obter sucesso.

Os benefícios do plano de negócios

Corretor fazendo seu planejamento de negócios no caderno com gráficos e estratégias anotadas.

Com o plano de negócios você pode:

  • Captar recursos financeiros para sua empresa
  • Informar com precisão sobre o negócio da sua imobiliária
  • Dar credibilidade a sua empresa
  • Conferir orientação estratégica aos gestores
  • Organizar informações sobre o negócio e suas estratégias
  • Conquistar novos sócios para sua imobiliária

7 passos para montar o plano de negócios para imobiliária

Para montar o plano de negócios da sua imobiliária, você precisará se organizar para preencher algumas outras informações. Lembrando que o plano de negócios é um documento que permite entendimento completo do seu negócio.

1. Faça uma capa

2. Sumário Executivo

  • 2.1 Descrição da imobiliária
  • 2.2 Diferenciais competitivos (O que você faz ou vai fazer no mercado para se destacar perante a concorrência?)
  • 2.3 Missão (Qual a missão que você e sua imobiliária buscam?)
  • 2.4 Perfil do empreendedor (Fale sobre você. Sua experiência e como seu perfil colabora com o sucesso da sua imobiliária.)
  • 2.5 Produtos e serviços (Qual será o foco da imobiliária? Venda ou locação? Imóveis de alto padrão ou empreendimentos apenas. Explique!)
  • 2.6 Mercado de atuação (Qual o bairro ou cidade de maior atuação Quais seus maiores concorrentes na região?)
  • 2.7 Localização (Onde sua imobiliária está aberta? Quais os benefícios dessa localização?)
  • 2.8 Investimento inicial (Qual o valor utilizado para abertura da sua empresa)
  • 2.9 Forma Jurídica (Qual a natureza jurídica que sua imobiliária foi aberta?)
  • 2.10 Enquadramento tributário (Que tributação vai utilizar? Simples Nacional?)

3. Produtos e serviços

Com o efeito de se aprofundar sobre o funcionamento da sua imobiliária, descreva todos os serviços que serão disponibilizados e o aspecto dos principais produtos.

Em outras palavras, indique se a imobiliária vai trabalhar com venda, locação ou ambos. Trabalhará com administração das locações e condomínios?

Após indicar o tipo de produto. Ou seja, qual o padrão de imóvel que pretende trabalhar, faixa de valores e etc. Você poderá incluir também um índice de satisfação de cliente com base em uma pesquisa de concorrentes.

4. Análise de mercado

A fim de ter uma visão mais clara do que vem pela frente. Sugerimos que sua análise de mercado responda algumas perguntas bem simples.

Como por exemplo:

  • Quem está comprando?
  • O que está comprando?
  • Porque está comprando?
  • Qual a média da renda dessas pessoas?
  • Quais os hábitos de compra?
  • Onde moram?
  • Onde querem morar?

Leitura obrigatória: Descubra o perfil do consumidor no mercado imobiliário atual

Dessa forma, será possível identificar a persona da sua imobiliária. A persona é um personagem fictício, que simboliza exatamente o tipo de pessoa que você vai abordar para ter êxito em suas propostas.

Por consequência, fica nítido sobre qual tipo de imóvel você deve optar por captar, em qual área vai te proporcionar melhores ganhos, qual o perfil de cliente você tem que atrair e etc.

Enquanto isso, analise seu concorrente também. É provável que você obtenha muitas respostas se souber quem compra dele e principalmente, porque deixam de comprar.

5. Plano de marketing imobiliário

Dono da imobiliária olhando de frente para um planejamento rascunhado no quadro branco

Nesse caso, é necessário discriminar pontualmente, qual será sua estratégia de propaganda. Defina a abordagem de clientes, as ofertas de produtos e etc.

Com intuito de ajudar você a fazer melhores anúncios dos seus imóveis. Nós também escrevemos um artigo sobre como fazer um anúncio de imóvel que vai te ajudar na elaboração das ofertas.

6. Plano operacional

Certamente essa é uma etapa em que será necessário descrever como será a operação da sua imobiliária. Ou seja, quantidade de funcionários, equipamentos que serão necessários para o funcionamento e etc.

Leitura complementar: Como abrir uma imobiliária: 3 principais tipos para considerar

Em resumo, faça uma lista de necessidades a serem cumpridas para que sua empresa esteja em bom funcionamento.

7. Plano financeiro da imobiliária

Uma vez que você definiu todas as outras etapas, nesse momento chega a hora de quantificar tudo. Ou seja, colocar em números o que já foi descrito no seu plano de negócios para imobiliária.

Em princípio o plano financeiro deve ser preparado com cautela, para que assim fique prático de entender como deve separar os custos e investimentos necessários para montar a sua imobiliária com segurança.

Para que fique mais fácil, vamos separar em 3 etapas.

  • 1. Investimentos fixos
  • 2. Investimentos pré operacionais
  • 3. Capital de giro

1. Investimentos Fixos

O investimento fixo corresponde a todos os custos de equipamentos que precisam ser adquiridos para abertura da sua imobiliária. Como por exemplo, telefonia, utensílios, empregados, veículos e etc.

Acima de tudo, é importante entender que esses custos fixos se mantém iguais e não podem depender de vendas, já que precisam ser pagos todos os meses, independente do seu caixa.

No entanto, é fato que com o aumento das suas vendas e o sucesso da sua imobiliária, alguns dos seus custos fixos podem aumentar, como por exemplo:

  • Quantidade de funcionários
  • Investimentos em marketing digital
  • Água, luz e telefonia
  • Custo com combustível ou outros automóveis

2. Investimentos pré operacionais

Em resumo, são todos os custos e valores a serem investidos antes da imobiliária estar aberta efetivamente, como por exemplo:

  • Reforma do imóvel
  • Taxas para abertura da empresa
  • Móveis
  • Computadores

3. Capital de Giro

Uma vez que, os custos anteriores foram calculados. Nada mais preciso do que calcular agora qual será o “seu respiro”.

O capital de giro de uma imobiliária é a quantia guardada e/ou investida, que serve para cobrir as despesas dos primeiros meses do negócio. Ou seja, ele cobre as despesas em quanto a negócio imobiliário ganha tração.

É imprescindível que você se preocupe com o capital de giro. Para segurança, aconselhamos utilizar como parâmetro, de 6 a 12 meses dos investimentos fixos.

Ou seja, imaginando que a imobiliária tenha um custo fixo de R$ 3 mil reais por mês. Seria necessário ter R$ 36 mil reais de capital de giro. Assim, você não será pego de surpresa e terá foco somente no crescimento do negócio.

Com esse Plano Financeiro você consegue estimar o seu ROI (retorno sobre investimento). E claro, saber quando será atingido o Break Even (ponto de equilíbrio). Que é o tempo que vai demorar até que se tenha de volta o valor investido.

Gostou do artigo? Diga pra gente como está sendo o montar o seu plano de negócios. E claro, caso precise de alguma ajuda, nós estamos aqui!

Boa sorte e boas vendas!

Gostou do artigo? Compartilhe nas redes sociais!

Deixe uma Resposta

Works with AZEXO page builder