🕗 Tempo de leitura: 20 minutos

Hoje a Praedium decide homenagear todas as mulheres e em especial as corretoras de imóveis.

Mulheres sendo empreendedoras: Este é um conceito relativamente novo em nossa sociedade. Por muito tempo o “mundo dos negócios” era exclusividade do público masculino. E nesse caso, a mulher tinha a “função” de apenas cuidar da casa, dos filhos e dar suporte ao marido.

Felizmente o jogo virou! Assim, cada vez mais estamos conquistando nosso espaço no mundo corporativo. E são essas mulheres de destaque, empreendedoras, que batalharam e ainda batalham pelos seus sonhos e objetivos que nos inspira a escrever essa matéria. Com suas histórias e dicas.

Leitura complementar: Dificuldades no Mercado Imobiliário: 5 Coisas que Ninguém Te Contou

A história das mulheres no mercado imobiliário

Até o ano de 1958 somente os homens podiam se tornar corretores de imóveis. Portanto, com essa premissa em pauta, já nos dá uma ideia do quanto era machista o mercado imobiliário.

De acordo com uma pesquisa feita pelo COFECI a participação feminina cresceu em mais de 144% somente na última década.

O preconceito ainda existe, contra a mulher corretora de imóveis. Porém, quando a profissão iniciou existia muito mais. A diferença hoje é que as mulheres são muito solicitadas e valorizadas pelo mercado.

Corretoras de imóveis e a luta contra o assédio

Infelizmente, toda mulher sabe o que é assédio. Em algum momento das nossas vidas já nos sentimos constrangidas com algum “elogio” descabido em ambientes onde isso não deveria acontecer.

Prova disso: De acordo com um estudo feito, surpreendentes 33% das mulheres já sofreram algum tipo de assédio no trabalho.

Com as corretoras de imóveis isso não é diferente. Desde o momento em que você é vista e julgada por sua aparência e não por sua competência, até “elogios” provenientes de clientes, colegas de trabalho ou até mesmo superiores.

Tudo nesse caso é assédio.

Historicamente, o assediador parte do principio que o corpo da mulher é público. E dessa forma, é algo que pode-se opinar e, por que não, se servir a vontade.

Lamentavelmente, as corretoras de imóveis, como falamos anteriormente, ainda vivem em um mercado machista.

O assédio no mercado imobiliário pode ser caracterizado de diversas formas. Inclusive, aquela brincadeira “inocente” do cliente comprador ao entrar no carro de uma corretora de imóveis.

Por isso, as mulheres devem estar sempre em estado de alerta, atentas as suas roupas, comprimentos, maquiagem, cabelos, decotes (ou não).

Enfim, um leque enorme pela qual são pré julgadas e que não acontece no mercado imobiliário visto de olhos masculinos.

Há alguns anos atrás a emissora Rede Globo, compactuou erroneamente com esse pré julgamento.

Em uma de suas novelas (Verdades Secretas), a corretora de imóveis durante um trâmite de locação de um apartamento diz que “gosta de ser corretora de imóveis porque sempre rola uma rapidinha e o marido não desconfia“.

Isto é, uma banalização injusta da classe de corretoras de imóveis e principalmente da mulher.

Essa cena, no caso, acaba por manchar a imagem da mulher no mercado imobiliário. Que diariamente sai da sua casa para trabalhar com ética, respeito e dignidade.

A Diferença entre Homens e Mulheres no Mercado Imobiliário

Não é porque sou mulher que vou “puxar sardinha” para o meu lado. Mas, as corretoras de imóveis estão dando um baile em muito corretores por aí.

Quer saber por quê?

  • Elas tem mais paciência para atender um cliente complicado.
  • Conseguem usar melhor do que ninguém a empatia e fugir de conflitos desnecessários.
  • São extremamente organizadas com suas rotinas, atendimentos, reuniões e burocracias.
  • São multi-tarefas, conseguem com maestria executar mais de uma atividade ao mesmo tempo e todas com primor.
  • Elas possuem uma enorme vontade de aprender. Nunca estão satisfeitas com o que já sabem e sempre acham que podem aplicar algo a mais no seu atendimento (em todos os níveis)
  • Normalmente inspiram mais confiança e por esse motivo, estão mais propensas a fechar vendas.
  • Não se amedrontam com horários exaustivos.

E o melhor de tudo, conseguem fazer tudo isso, “em cima” de um salto alto, no frio ou no calor, cansada ou não. E sempre com um sorriso acolhedor no rosto.

É evidente, que existem muitas características que poderíamos citar como primordiais para fechar uma venda e onde as mulheres são especialistas.

Mas, vamos parar por aqui e ir direto ao que interessa:

Quem são elas? Onde vivem? E qual sua história?

Corretoras de imóveis de sucesso

Nós gostaríamos de ter conversado com todas, mas não seria humanamente possível. Então, representando a classe, vamos falar sobre 11 mulheres de destaque no mercado imobiliário e contar um pouco sobre suas histórias.

1. Thuany Ferreira do Nascimento

A Thuany, atua como corretora de imóveis na cidade de São Vicente, litoral de São Paulo. E ela faz isso há menos de 6 anos.

Quando perguntamos o que a fez querer ser corretora de imóveis, ela nos disse:

Queria trabalhar de forma diferenciada e com ganhos interessantes. Então tive a proposta e resolvi arriscar na época com 19 anos.”

Por sorte, tão jovem, já havia identificado potêncial de crescimento profissional dentro do mercado imobiliário.

Porém, queríamos saber mais, e pedimos para ela nos contar como ela se sentiu ao fazer sua primeira venda:

Minha primeira venda, foi em um plantão pirata, estava tão nervosa que sai da tenda para ir ao banheiro e quase tive que dividir comissão. Quando o cliente se aproximou minha equipe me ligava desesperada mas eu já estava me aproximando do local novamente!!! Rs”

Me senti em outro mundo, foi fantástico na volta pra casa chorei muito no ônibus…uma sensação única de estar realizando um sonho de um cliente a qual na visão de outros corretores era impossível devido às exigências que ele fez e eu com tão pouca experiência ajudei.”

Emocionante! E mesmo ainda nova, quando perguntada como ela se vê no futuro. A Thuany não exita em dizer que vai estar com sua própria imobiliária aberta e a tão sonhada estabilidade financeira.

A sua dica para mulheres que desejam se tornar corretoras de imóveis é:

Tenha certeza que não será fácil os ganhos dependem de muito esforço. E descanso mental bem pouco. Porém, a satisfação de ajudar o próximo a realizar o sonho da casa própria ou de um novo lar na locação é incrível.”

Agradecemos a Thuany pela conversa e se você quer falar um pouco mais com ela aqui estão seus contatos:

E-mail: [email protected]
CRECI: 159739 F

2. Paula Hanser

A Paula é corretora de imóveis, na maior metrópole do país. No berço da economia. São Paulo.

Nem sempre ela quis ser corretora de imóveis, por formação ela deveria atuar em outra área. Mas, as oportunidades do mercado imobiliário foram mais atrativas.

E ela, sem exitar, mudou seu rumo!

Nós também perguntamos para a Paula como ela se sentiu ao realizar a sua primeira venda:

Depois de seis meses, estágio, feirão e vários nãos, no momento que já estava quase desistindo e decidi persistir mais um pouco. E a sensação foi da concretização de muito trabalho e dedicação, fora poder participar da realização de um sonho dos clientes.”

A prova de que perseverar naquilo que se deseja, nunca é esforço em vão!

Para descontrair um pouco, perguntamos se ela tinha uma história engraçada que pudesse compartilhar conosco. Então, ela abriu o jogo:

Quando uma criança fez cocô no banheiro do decorado enquanto atendia os pais. A mãe fez questão de limpar, levando para bem longe do stand.”

Risadas à parte, ela nos conta que hoje é algo que consegue assimilar e rir. Mas, na hora que aconteceu ela ficou totalmente sem reação.

Imagine? ?

A Paula enxerga seu futuro de maneira ambiciosa. Ela deseja desenvolver mais suas habilidades e conhecimento para então, atuar como corretora de imóveis fora do Brasil.

Um enorme passo, e com certeza, torcemos para que dê certo!

Seu conselho para todas as mulheres que desejam ingressar no mercado imobiliário, ou até mesmo as que já atuam como corretoras de imóveis há pouco tempo é:

Estude, conheça tudo sobre o produto que está vendendo. E seja forte, isso vai ajudar a lidar tanto com colegas de trabalho como com clientes, ainda pode acontecer de encontrar pessoas e situações enraizadas em preconceitos.”

Se você quiser conversar um pouco mais com ela, aqui está seu contato:

E-mail: [email protected]
CRECI: 167348 F

3. Andressa Laís da Silva

A Andressa é corretora há pouco menos de 6 anos. Atua na cidade de Praia Grande/SP. O que é ótimo para ela, já que é uma cidade turística em forte crescimento.

Ela nos disse, que sempre gostou de trabalhar com o público e na cidade que ela atua a corretagem de imóveis é um mercado com bastante oferta.

E foi por isso, que ela resolveu se tornar corretora de imóveis.

Nós também pedimos para a Andressa nos contar como aconteceu a sua primeira venda e como ela sentiu ao realizá-la. Aqui está um pouco da sua história:

Na minha primeira venda, os clientes em pleno domingo param na imobiliária e perguntaram se teria como visitar algum imóvel de domingo. Eu concordei e comecei a conversar sobre o que procuravam em um imóvel. Tracei um perfil do que eles buscavam, visitaram 3 apartamentos e fizerem uma proposta formalizada e no dia seguinte à venda foi concluída! Me senti super realizada, pois a satisfação dos clientes me fazem transbordar de alegria. Eu trabalho com o sonho das pessoas.”

Nesse clima de descontração, aproveitamos para pedir para ela nos contar uma história engraçada que ela viveu, durante esses anos atuando como corretora de imóveis.

Veja o que ela disse:

Nossa, já aconteceram muitas engraçadas. Mas vou contar uma: já fui mostrar um imóvel que teoricamente estava vazio, cheguei na portaria com o casal de clientes e filhos deles. O porteiro me entregou a chave do apartamento, até aí tudo normal. Porém quando começamos a visitar e entrar nos cômodos do apartamento percebo que tem roupas espalhadas e no dia anterior eu havia ido lá e não tinha essas roupas. Então quando entro na suíte principal tem um colchão no chão e um casal deitados e pelados. Por sorte os clientes não viram, porém tive que contar que tinha gente na suíte e que por isso eles não iam poder conhecer naquele momento.”

Particularmente, não consigo imaginar o jogo de cintura para sair de uma situação dessas, e você? ?

A Andressa deixou um ótimo conselho para nossas leitoras e jovens corretoras de imóveis:

Seja persistente, e faça com amor. Se coloque no lugar do cliente que tudo vai dar certo”

Ela enxerga em seu caminho um futuro audacioso e um pouco comum. Ela quer ser investidora no mercado imobiliário. Segundo ela, manter sua carreira como corretora de imóveis e também, ter seus próprios imóveis para vender.

Fantástico, concorda?

Se você quer conversar um pouco mais com a Andressa, aqui está seu contato:

E-mail: [email protected]
CRECI: 164616 F

4. Rita de Cassia Ribeiro

Nossa próxima convidada é a Rita. Ela é uma das corretoras de imóveis mais experientes que conversamos. Já atua no ramo há mais de 10 anos. Primeiro em São Paulo e agora na cidade de Santos.

A Rita é a prova viva de como a corretagem de imóveis abre caminhos e oportunidades.

Ela nos conta que quando decidiu se tornar corretora de imóveis. Ela estava desempregada. Viu no mercado imobiliário de lançamentos uma oportunidade e abraçou.

Ela nos disse, que sempre gostou muito de trabalhar com lançamentos. O que é até um pouco de novidade. Já que ouvimos bastante que corretores de imóveis não gostam de trabalhar em plantões de vendas e etc. Mas a Rita se saiu bem nesse quesito.

Ela mostra isso com duas histórias bem legais de atendimentos que ela fez e viraram vendas.

Minha primeira venda foi para uma cliente que atendi, era a última ligação na imobiliária naquele dia. Ela queria saber de um empreendimento que uma amiga havia falado pra ela. Mas achou que seria caro. Eu falei pra ela que não era, passei toda as informações do empreendimento e por último o valor. Só aí ela concordou comigo e viu que realmente não era. Quando foi à noite meu celular tocou. Era a cliente me avisando que foi buscar o marido, que trabalhava perto do empreendimento.

Eles resolveram ir conhecer, ao chegar lá ela me procurou. Mas eu não estava, eles fizeram a proposta e a reserva de uma unidade. Ela ligou para me avisar e passar o nome do corretor que havia atendido eles. Uma cliente assim eu nunca mais encontrei, ela foi fiel a mim.”

Veja como o atendimento ao cliente e o comprometimento com o mesmo, fazem a diferença. O foco nunca deve ser a venda, ela deve ser o resultado.

Para provar isso, veja outra história que ela nos contou:

Atendi um cliente em um plantão, mas ele não se interessou em comprar naquele empreendimento. Avisei-lhe que iria ter um lançamento em outro bairro e ele se interessou. Na noite de fazer a reserva desse outro empreendimento ele e a esposa foram escolher a unidade. Eu nunca a tinha visto, mas ela começou a me tratar como se eu fosse sua amiga de infância. Brincou muito comigo, falando que eu não parava de comer. E claro, era ela quem estava comendo muito. Dando a desculpa que estava amamentando. Demos boas risadas e eles compraram uma unidade.”

Agora ela pode nos explicar um pouco mais de como cresceu no mercado imobiliário e qual a seu conselho para as corretoras de imóveis iniciantes que desejam trabalhar com lançamentos:

Se tiver certeza como eu tive na época, que vá em frente. Procure se especializar adquirir todas as informações necessárias para ser uma excelente corretora de imóveis. Observe sempre os colegas, peça ajuda quando necessário e também procure sempre ajudar.

Eu sempre fui muito ajudada e tive a oportunidade de ajudar vários colegas, que por sinal assim como eu, foram muito gratos. Outra coisa muito importante é saber ouvir os clientes e tirar o máximo de informações de como eles querem o imóvel.

Procure sempre chegar o mais próximo do que o cliente está buscando, seja sempre honesta expondo tudo do imóvel para o cliente. É muito gratificante poder ajudar a realizar um sonho.”

Para finalizar nossa conversa com a Rita, ela nos conta que devido a um problema de saúde da sua mãe ela ainda está indecisa sobre como prosseguir no mercado imobiliário de Santos. Mas de uma coisa ela tem certeza. Nunca desistir!

Parabéns Rita pela inspiração!!

Se você quiser conversar um pouco mais com a Rita:

E-mail: [email protected]
CRECI: 92326 F

5. Sandra Mendrone

Agora é a vez da Sandra, uma corretora de São Paulo super experiente. Com mais de 10 anos de atuação como corretora de imóveis.

A história da Sandra é bastante motivadora, e certamente você deve conhecer alguém que passou por uma experiencia semelhante.

Nós descobrimos isso ao perguntar, o que fez com que ela se tornasse corretora de imóveis:

A tomada de decisão, veio através da minha separação. Com dois filhos de 3 e 6 anos para criar sozinha. E com os salários que pretendiam pagar na época, eu não conseguiria. Tenho um amigo na corretagem, que me apresentou em uma imobiliária. E lá fui eu, com a cara, a coragem e muita disposição…”

É justamente essa a força e essa motivação que queremos mostrar para todas as mulheres do mercado do imobiliário.

Seguindo essa trajetória, ela nos conta como foi a primeira venda que ela fez.

Veja o que ela conta a respeito:

Fiz a primeira venda para um casal. Eles estavam noivos e quase desistiram da compra. Mas conversei com eles e disse que seria apenas a realização do primeiro, dos muitos sonhos. Os pais dela que foram na realidade os compradores, elogiaram muito o meu trabalho para o diretor da empresa e no dia seguinte fizeram a assinatura da escritura, recebi no escritório um presente lindo e um ramalhete de flores com um cartão. Inesquecível!”

Certamente, deve ter sido incrível e gratificante. Aliás, fica uma abordagem bem valiosa dessa história da Sandra.

Os compradores de imóveis nunca são movidos apenas pela razão, há sempre em jogo o fator emocional e cabe ao corretor de imóveis, identificar isso e agir muitas vezes como um terapeuta para somente depois, conseguir concluir uma venda.

Nesse caso da Sandra, os pais eram realmente os compradores, ou seja, um outro fator muito importante para ser ressaltado.

Parabéns Sandra!

Claro, que pediríamos para a Sandra nos contar uma história engraçada que ela vivenciou, e pasmem-se. A história é realmente hilária ?:

Estava com uma senhora, num prédio antigo e ficamos presas no elevador… Engraçado foi quando ela me perguntou se eu tinha medo e eu respondi: Não…eu tenho mesmo é PÂNICO! Ato contínuo, comecei a esmurrar a porta do elevador e gritar por socorro rsrs um homem abriu o elevador e disse: calma, não saiu do térreo!!! Não vendi lá pra cliente…isso faz mais de 15 anos”

O futuro da Sandra, tem tudo para ser brilhante e prova de como a especialização, comprometimento e meta podem fazer toda a diferença entre um e outro profissional.

Então, olha o que ela disse sobre sua visão a longo prazo:

Iniciei há pouco mais de 3 anos, um projeto para ter minha imobiliária. Ainda caminhando devagar, com cuidado. Tive que dar um tempo no projeto e agora estou retomando…sou Corretora, Perita Avaliadora. Fiz e faço cursos e participo de palestras voltadas ao mercado. Desde que sejam sérios, tenho parceria com todas as construtoras, faço parcerias com outros corretores, enfim… crescer”

Por fim, queremos saber depois de todos esses anos, qual o conselho que ela dá para as demais corretoras de imóveis:

Primeiramente, precisam se identificar com a profissão. Não é simplesmente vender! É muito aprendizado, cursos, palestras, atualizações. Muita dedicação, determinação porque é um mundo extremamente machista onde as mulheres têm poucas oportunidades. Então, é muita paixão e muita luta.

Hoje devo reconhecer que as mulheres ganharam muito espaço. Espaço este, que há 20 anos, não era nem cogitado. E…em muitas situações, funcionar também como psicóloga, terapeuta de casais…e por aí vai.”

Foi ótimo conversar com a Sandra, e se você quiser fazer o mesmo, inspire-se:

E-mail: [email protected]
CRECI: 068415 F

Célia Sales Jacon

Logo após, duas corretoras de imóveis com mais de 10 anos de atuação no mercado, vamos falar um pouco sobe a Célia, que ainda é nova no ramo.

Mas, que de inexperiente não tem nada! A Célia é corretora de imóveis há pouco menos de 3 anos. Ela também atua na grande metrópole São Paulo.

Ela trabalhava no Banco Itaú e resolveu pedir demissão para iniciar o curso de corretor de imóveis e ingressar na profissão.

Leitura obrigatória: O Que Precisa para Ser Corretor de Imóveis: 4 Passos Principais

Segundo ela, a vontade era realmente de mudar e fazer algo totalmente diferente. Conseguiu né?

Quando perguntamos para a Célia, mesmo com pouco tempo de profissão. Se ela já havia presenciado uma situação engraçada com algum cliente. Veja o que ela nos diz:

O cliente mediu o decorado deitado no chão…”

Ele não poderia ter pedido a planta? rs ?‍♀

No seu futuro, ela se vê com uma ótima estabilidade financeira. Ainda mais com os ganhos que o mercado pode proporcionar.

E não diferente das demais corretoras de imóveis até o momento, sua dica é bem prática:

Sempre estudar, ver vídeos no youtube, buscar se aprimorar no mercado digital.”

Realmente Célia, o mundo é digital hoje. E qualquer corretor de imóveis que se preze precisa estar um passo à frente nesse quesito.

Se você também gostou da história da Célia e quiser falar um pouco com ela sobre o mercado imobiliário:

E-mail: [email protected]
CRECI: 189893 F

7. Claudete Alves dos Santos

A Claudete atua como corretora de imóveis há pouco menos de 6 anos. E ela intensifica seu trabalho em mais de uma cidade. São Paulo, Osasco, Barueri e Itapevi.

Quando perguntamos porque ela decidiu se tornar corretora, ficamos surpresos com a resposta.

Realmente é difícil a realocação profissional após algumas idades.

E meus parabéns à Claudete, que não ficou parada. Veja o relato dela:

Em 2013, trabalhava no departamento de vendas de uma editora de livros acadêmicos. Fui despedida e por conta da idade, não consegui me recolocar no mercado de trabalho. Não poderia ficar de braços cruzados, era minha chance pra algo novo. Então decidi me tornar corretora de imóveis. Fiz o curso, tirei meu CRECI e me apaixonei pela corretagem.

Existem inúmeras possibilidades nesse ramo. E ajudar pessoas a escolher seu futuro lar é muito gratificante. Eu amo ser corretora de imóveis.

Levando essa lição para casa, queremos saber como foi a primeira venda dela:

Minha primeira venda, foi para um casal que estava com casamento marcado. O rapaz se encantou com o decorado, fechou ali na hora. A sensação de fechar uma venda é incrível. A energia fluiu por todo meu corpo e fui comemorar com vinho.

A Claudete, também nos contou que tirou uma grande lição de um cliente, que ela fez a venda de um apartamento na planta. Ela conta, que o cliente estava tão ansioso para morar no imóvel que constantemente visitava o decorado e ficava sentado no sofá, se imaginando. ?

Também solicitamos um conselho para as mulheres que desejam ingressar no mercado imobiliário como corretoras de imóveis:

Claudete prontamente indica:

Meu conselho é “Não tenha medo, aprenda, confie em você e trate o cliente como pessoa, não veja apenas lucro. Entenda o que ele precisa, o encante quando for apresentar o imóvel, passe confiança e ganhe a confiança dele. Seja elegante, educada e você terá sucesso!”

Certamente, seu futuro Claudete será de grandes realizações e cada vez mais aprendizado. Assim como você deseja.

Quer conversar um pouco mais com a Claudete? Ou uma parceria?

E-mail: [email protected]
CRECI: 156528 F

8. Anna Di Francesco

Temos em nossa lista, mais uma corretora de imóveis experiente no mercado. Com tempo de atuação acima dos 10 anos e que trabalha na cidade de São Paulo.

A Anna, passou por uma situação desagradável quando foi comprar um imóvel. Ela foi enganada referente a documentação.

E esse, talvez fosse um bom motivo para ela “abominar” a profissão. Porém, ao contrário do que indica. Ela quis se tornar corretora de imóveis à partir desse ponto. Para então, conseguir auxiliar de forma correta seus futuros clientes. Que ótimo Anna!

Ela cita que ao longo da sua carreira como corretora. Recebeu diversos agradecimentos e reconhecimentos dos seus clientes por realmente ter atingido ao propósito de ajudá-los na compra do seu imóvel.

Acredito, que esse seja realmente o “ponto alto” da profissão.

E tem mais, a Anna é “pé quente” ?:

A primeira venda, na verdade. Foram 2 no mesmo dia. E no primeiro dia de trabalho, e em uma imobiliária de uma amiga. Me senti muto feliz.”

O seu conselho para as novas gerações de corretoras de imóveis, não poderia ser diferente:

Meu melhor conselho é serem honestas, porque assim Deus irá sempre abençoar.”

Em seu futuro, Anna espera prosperar cada vez mais na profissão e alcançar seus grandes sonhos. Estamos na torcida Anna!!!

Para falar mais com a Anna, aqui está seu contato:

E-mail: [email protected]
CRECI: 103471 F

9. Rosana Godoi de Albuquerque

Vamos contar um pouco a história da Rosana. Ela trabalha na cidade de São Bernardo do Campo e também já está há mais de 10 anos, atuando como corretora de imóveis.

Contudo, o início da trajetória da Rosana no mercado imobiliário, acontece de maneira até repentina.

Mas podemos identificar, o que aconteceu com ela, acontece até hoje com diversos síndicos e porteiros.

Esse inclusive, é um dos maiores problemas na hora do corretor captar imóveis. Embora, esse não tenha sido o caso dela:

Leitura complementar: O Segredo de Como Ser um Bom Captador de Imóveis

Essa profissão foi Deus que preparou na minha vida. Porque, eu era síndica em um condomínio de 192 apartamentos. Então, tudo começou quando uma proprietária deixou a chave do apto e pediu pra que eu a ajudasse a vender. Assim, tudo começou. A indicação deu certo, dei entrada no Creci e comecei em uma imobiliária do bairro.”

Nós pedimos para a Rosana contar uma história legal, de um atendimento que ela fez.

Veja a história que ela nos contou:

Não foi engraçada. Mas, foi muito especial.

Uma moça ligou, por conta de uma placa da imobiliária que estava em um poste. Como ninguém atendeu, ela deixou recado. Então, um corretor pegou o recado e não deu valor. Por isso, passou pra mim.

Liguei e começamos a procura por um imóvel, em certo momento ela recuou. Porque, havia perdido o emprego. Retomou um ano depois. Visitava alguns aptos. Mas, sempre citava um prédio que uma amiga morava e ela gostava muito. Após alguns dias, um cliente ligou na imobiliária perguntando sobre uma casa. Disse que era somente curiosidade, pois tinha q vender um apto e nem tinha colocado a venda.

Perguntei onde era o tal apartamento. E para minha surpresa o prédio era exatamente onde a minha cliente dizia q a amiga morava.

Então, ela colocou o imóvel a venda. E a surpresa foi bem maior quando levei a cliente. A amiga dela, morava no mesmo andar. Na porta ao lado do que estava a venda. O negócio se concretizou. E eu não tenho palavras pra expressar o sentimento que fiquei, foi ação de Deus sem dúvidas.”

Incrível, realmente quando é para ser, ninguém tira de nós!

A Rosana deixa um conselho valioso para corretoras de imóveis que estão no início da sua carreira. Ou até mesmo para mulheres que estão decidindo se entram ou não, no mercado imobiliário:

É uma profissão pra quem gosta de pessoas. Se faz muitas amizades. Também te dá autonomia financeira. Vivo somente da corretagem, sou divorciada. Não tenho outra renda. Mas tenho meu apartamento, meu carro e viajo.

Precisa ter dedicação, é um trabalho que requer muito amor, paciência, sensibilidade pra entender o que a pessoa busca. Ter conhecimento pra orientar com propriedade.

O foco sempre é o sonho e a satisfação do cliente. Sua remuneração é consequência de um bom trabalho.”

E junto com isso, a percepção dela de mercado é fantástica. Nós da Praedium falamos sobre isso diversas vezes em nossos artigos. E aqui está a mensagem de uma corretora de sucesso:

O mercado imobiliário vem aquecendo, as pessoas buscam profissionais capacitados e competentes. Aquele que atender com excelência, nunca perderá para aplicativos de venda direta. O que vejo, são muitos corretores que não buscam informação, aprimoramento, não se apresentam e não se comportam adequadamente. A primeira impressão é que fica.”

Quem quiser conversa mais com a Rosana, deixamos aqui o contato dela:

E-mail: [email protected]
CRECI: 95492 F

10. Michelly Gama

Chegou a vez de contar a história da Michelly, corretora de imóveis na cidade de São Paulo e também no mercado há mais de 10 anos.

A Michelly vem nos contar um pouco sobre a sua experiência como corretora de imóveis. Onde ela mesma julga, que foi ação do destino.

Já que antes de iniciar sua profissão, não sabia absolutamente nada a respeito do mercado.

Levando isso em conta, pedimos à ela que contasse a história de como aconteceu a sua primeira venda.

E não é que ela tinha razão? Coisas do destino, olha só:

Fiz sozinha por um acaso. Eu era demonstradora (espécie de ajudante do corretor, antigamente havia mais, hoje não vemos tanto) de imóvel. Um condomínio de casas de uma construtora pequena. Então, em um dia, a corretora não estava. E acabei demostrando e pegando a proposta dos clientes. Levei ao responsável da construtora, acho que eles perceberam que eu levava jeito e me convidaram para trabalhar efetivamente com eles nas vendas.”

Me senti super feliz, era muito jovem. Uma pela conquista, vender imóvel é um trabalho árduo e ter conquistado aqueles clientes me deixou muito feliz. E outra, envaidecida por ter sido convidada a ficar com eles (a construtora). Assim, fiquei. Por 4 anos. Fui muito feliz e tenho certeza que fiz a escolha certa”

Então, aproveitando o momento, pedimos para ela contar uma história engraçada que havia acontecido em algum atendimento.

Ela então diz:

Ah, tem algumas… talvez a mais recente.

Meu gerente de vendas se chama Ton. Estava dentro do decorado com o cliente e a família. Não me lembro muito bem, o que meu gerente disse. Mas acho que foi algo relacionado a condição que poderíamos alterar. E então, sei que o cliente falou:

– Vamos fazer como o John falou…

E eu fiquei pensando. Meu Deus! Quem é esse John? Só me faltava. Deve ser mais um corretor envolvido na venda! hahaha

E ele insistia: – Vamos fazer como o John sugeriu!

Eu ficava olhando pra ele. Com receio de perguntar quem era o tal John.
Até que percebi que a esposa também estava confusa, e disse:

Quem é John? Kkkk

Aí percebi que ele estava falando do meu gerente e trocou os nomes. Não parece tão engraçado escrevendo, mas no dia foi muito.”

De fato, é bem engraçado para quem está lendo sim, Michelly! ?

Por fim, ela deixa seu conselho para outras corretoras:

Ter foco, acreditar, ter fé.
Não é uma profissão fácil. Porém, me sinto realizada ao realizar o sonho de outras pessoas, conhecendo tanta gente. E ainda sou remunerada por isso. Mas a cada venda que fecho, pra mim é tão importante. É como se ganhasse mais um troféu.
Então tenha foco, acredite e vai entender tudo isso que descrevi, e perceberá o quão maravilhoso que é.”

Quem quiser conversar com a Michelly, ou fazer alguma parceria. Segue o contato dela:

E-mail: [email protected]
CRECI: 172998 F

11. Soraya Guerra

Para fechar com chave de ouro as histórias das corretoras de imóveis de sucesso, chegou a vez de falar da Soraya.

Ela trabalha há mais de 10 anos com a corretagem de imóveis e demonstrou a todo momento em suas respostas um bom humor enorme.

Hoje, a Soraya tem sua própria imobiliária na cidade de Mongaguá, no litoral de São Paulo.

Como sua antiga imobiliária ficava em Praia Grande (cidade vizinha). Ela ainda atua nas duas regiões.

Quando pedimos para ela contar um pouco sobre o que a fez se tornar corretora de imóveis. Ela rapidamente junta as suas histórias e já conta sobre a sua primeira venda também:

Atuava na área de comércio exterior, como analista em exportação/importação. Quando meu irmão caçula, o qual já morava em Praia Grande. Me convidou para ajudá-lo na abertura de sua imobiliária. Uma vez que, eu entendia de sistemas e etc. Então, fui ajudá-lo e de repente comecei a conversar com uma cliente do Mato Grosso do Sul pelo MSN (faz tempo). Assim, conversa vai… Conversa vem… Ela acabou dizendo, a casa que gostaria de comprar.

Então, fui atrás! Fotografei e enviei para ela. Aí ela disse: – Essa casa é MINHA!”

Pedi auxilio para o meu irmão e assim concretizamos a venda. Foi uma satisfação enorme. Por 2 motivos. Primeiro a alegria e satisfação de poder ajudar alguém a realizar um sonho. Psteriormente, a realização monetária.

Daí pra frente, não retornei para minha área de atuação que era o comércio exterior. E me encantei com a corretagem, a qual estou até hoje e AMO o que faço!”

Na verdade podemos tirar uma lição valiosa desse atendimento que a Soraya nos contou. Pró atividade! Nem sempre sabemos exatamente o que deve ser feito, mas podemos sempre encontrar um caminho.

Se estivermos dispostas a isso.

Pedimos para que a Soraya também dê um conselho para jovens corretoras de imóveis.

E ela diz:

Não tenha medo. No começo é tudo estranho, principalmente quando você nunca teve contato com público. Não desista no primeiro NÃO… até hoje eu os recebo. E por fim, faça com amor, com capricho, com dedicação. Dê o seu melhor sempre.”

Para encerrar, não poderia faltar um relato engraçado, ou fora do normal:

No inicio da minha carreira tinha um carro bem velho. Ele pegava quando queria kkkk.

Então, teve um dia que fui mostrar um apartamento para duas senhoras. Estava chovendo e fomos com o meu carro. Elas entraram no carro e o carro não pegava.

Pois as duas senhoras saíram do carro, abriram guarda-chuvas e começaram a empurrar o carro. Quando olhei pelo retrovisor e me deparei com aquela cena, achei engraçado e de tamanha humildade e generosidade. Simplesmente linda a atitude delas.

Soraya, confesso que nesse momento não sei dou risada ou me emociono. ?

Certamente, quando se trabalha com o público nem tudo são flores. Mas, com toda a certeza é sempre gratificante.

Quem quiser falar com a Soraya e fazer alguma parceria:

E-mail: [email protected]
CRECI: 108466 J

Parabéns Corretoras de Imóveis

As histórias que trouxemos aqui são de corretoras de imóveis. Em diferentes etapas da sua carreira, com diferentes sonhos. Mas todas tem em comum a força de vontade, de perseverar nesse mercado, que pode parecer muitas vezes assustador.

Essa poderia ser a sua história ou de outras centenas de brasileiras. Que desejam embarcar nessa carreira, serem donas do seu próprio negócio ou conquistar uma independência financeira.

Por fim, faço questão de deixar claro, que em momento algum estou desmerecendo o trabalho dos homens como corretores de imóveis. Mas nós, mulheres. Precisamos lembrar que o mercado imobiliário, precisa de mais mulheres e deve mais respeito à elas. Então, o intuito desse artigo é empoderá-las, todas elas. Para assim, se tornarem corretoras de imóveis.

Escrito por uma mulher, inspirada por outras mulheres. Para todas às mulheres!

Feliz dia Internacional da Mulher!

Gostou do artigo? Compartilhe nas redes sociais!

8 Comentários

  1. Célia

    Amei a matéria e fico muito grata em ter sido escolhida entre milhares de corretoras de imóveis de sucesso. Gratidão! Célia Jacon CRECI 189893-f

  2. Ana Margarida Machado

    Adorei os comentários, pois estou querendo voltar a trabalhar como corretora, quero usar esses comentários como um incentivo.

    • Paola Santoro

      Oi Ana, que ótimo que você se inspirou na matéria.

      A nossa proposta era justamente essa, trazer cada vez mais mulheres poderosas para o mercado imobiliário!

      Boa sorte na sua jornada e o que precisar pode contar com a Praedium.

  3. Paula

    Obrigada Paola! Parabéns pela matéria e também para todas as mulheres, muito sucesso para nós!!

  4. Sandra Mendrone

    Amei a matéria. Uma história mais linda e emocionante que a outra

    • Paola Santoro

      Oi Sandra,

      As histórias estão mesmo incríveis! Que bom que você gostou do resultado.

      A participação de todas as corretoras e a disponibilidade para falar comigo foi maravilhosa.

      Obrigada pela participação!

Deixe uma Resposta

Works with AZEXO page builder