🕗 Tempo de leitura: 4 minutos

Atualmente, os edifícios são responsáveis ​​por cerca de 40% das emissões de carbono. 

Com as preocupações ambientais aumentando a cada ano, é imprescindível aprender a vender um imóvel ecologicamente correto. 

À medida que as pessoas começam a perceber o tamanho de sua intervenção ambiental, se interessam cada vez mais pelas vantagens da moradia verde. 

Desde custos operacionais mais baixos até emissões reduzidas de gases que contribuem com o efeito estufa, os imóveis ecológicos oferecem inúmeros benefícios para os proprietários e para o meio ambiente.

Embora os imóveis sustentáveis pareçam ser o pacote completo, eles nem sempre são os mais fáceis de vender. 

Enquanto é fácil exibir novos balcões de granito, pisos de madeira elegantes e utensílios de cozinha de alta qualidade, pode não ser tão fácil exibir a qualidade do ar ou a eficiência da água de uma casa. 

Para ver um conteúdo completo sobre vendas acesse: Tudo sobre a Venda de Imóveis no Mercado Imobiliário 4.0

Lembrando que o Brasil, atualmente, ocupa a quarta posição no ranking de países com construções sustentáveis, segundo o órgão internacional Green Building Council (GBC).

Com isso em mente, existem estratégias específicas que você deve considerar ao vender um imóvel ecologicamente correto. 

Continue lendo e veja as maneiras de começar.

duas mãos, uma de cada lado. Na esquerda ela segura uma árvore e na direita uma cidade, com prédios e tudo mais. O início para vender imóveis ecologicamente corretos é conciliar os dois lados.

O conceito não é a extinção de um ou de outro. É proporcionar a união perfeita entre ambos com conforto e responsabilidade.

Atenção ao anúncio para vender um imóvel ecologicamente correto

Embora você deseje criar uma descrição de anúncios para imóveis ‘verde’, tenha cuidado com determinadas terminologias. 

Por exemplo, é melhor não usar a palavra ‘verde’ na descrição do seu anúncio. Você pode pensar que o termo é eficaz ao comercializar uma casa ecológica, no entanto, ‘construção verde’ é realmente um conceito bastante ambíguo. 

Tente usar termos mais precisos, como ‘alto desempenho’ ou ‘não tóxico’. 

Usar esses termos no contexto certo pode indicar que uma casa é ecologicamente correta e eficiente.

Enfatize a economia de um imóvel sustentável

Imagem de uma casa casa ecologicamente correta. No meio do verde, com telhado solar e verde e madeira de reflorestamento.

Embora você queira que seus clientes saibam que você está vendendo uma casa ecológica, é melhor enfatizar os benefícios do mundo real da compra desse tipo de imóvel. 

Em outras palavras, venda primeiro aos clientes suas necessidades e depois com seus desejos. 

Não importa o quanto o comprador se importe com sua emissão de carbono no ar ou com a proteção da vida selvagem ameaçada, o impacto ambiental de uma casa geralmente fica em segundo lugar em termos de segurança e acessibilidade. 

Também é importante considerar que alguns clientes compradores podem assumir que uma casa descrita como ‘verde’ pode custar mais do que aquilo que ele pode pagar. 

Como afirmado anteriormente, o termo é ambíguo. Em vez de enfatizar o aspecto “verde”, enfatize como os recursos de uma casa ecológica podem economizar dinheiro ao comprador.

A compra de um imóvel sustentável, por exemplo, pode sair um pouco mais caro que a de um imóvel regular, porém essa diferença de valor é facilmente abatida com a economia gerada diariamente.

Justamente porque em um imóvel sustentável encontramos sistemas de fontes de energia alternativas, o que diminui os gastos com as contas de energia elétrica, e os sistemas de captação e reaproveitamento de água da chuva que diminuem o valor das contas de água.

A vantagem de se morar em um condomínio sustentável

Condominio sustentável. Como vender imóveis ecologicamente corretos em um condominio.

Entre todas as vantagens já apontas anteriormente, é preciso mostrar ao seu cliente a opção de comprar um imóvel ecologicamente correto em um condomínio sustentável.

A taxa condominial é consideravelmente reduzida. Dessa maneira é possível perceber no bolso os ganhos de viver em uma construção com menores custos de operação e melhor destinação dos recursos.

O impacto na conservação do imóvel é notável, por exemplo:

  • Bio concreto:
    Consegue regenerar as rachaduras pela ação de bactérias;
  • Lâmpadas de LED:
    Duram muito, têm alta eficiência e não contêm materiais prejudiciais;
  • Argamassa de argila:
    Aparece para substituir o cimento, tem efeito termoacústico e serve como isolante para evitar umidade.

Então, morar em um condomínio sustentável está diretamente ligado na economia. Principalmente, ao se ter a construção baseada em produtos ecologicamente corretos.

Segmente sua lista de leads

Embora o mercado de casas ecológicas continue crescendo, elas não são para todos. Como em qualquer estratégia de marketing, é importante distinguir sua base de leads e anunciar essas propriedades nas plataformas apropriadas. 

Por fim, com a conscientização da população de que devemos cuidar da nossa natureza e as vantagens oferecidas pelas práticas sustentáveis, o mercado imobiliário tende a investir cada vez mais nos imóveis ecológicos e sustentáveis, proporcionando conforto e boa qualidade de vida aos compradores.

Conte para nós, quais práticas você adota para vender um imóvel ecologicamente correto!

Boa sorte a boas vendas!

Gostou do artigo? Compartilhe nas redes sociais!

Deixe uma Resposta

Works with AZEXO page builder